pt en
+ -

HDI Seguros

Olá, sou a Sofia, atendente virtual da HDI. Por favor me conte no que posso te ajudar.

Novidades

Tendência Mundial: Redução de velocidade

Publicado em 05/09/2022

Grandes cidades possuem um ritmo urbano mais acelerado, o que causa grande parte dos problemas no trânsito. Atualmente, as cidades que são referências em mobilidade têm mostrado uma tendência em reduzir o limite de velocidade em suas vias. Confira alguns dos motivos para essa mudança:

 

Acidentes graves

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), acidentes no trânsito são as principais causas de mortes entre pessoas de 15 a 29 anos. O Brasil, infelizmente, está entre os 5 países que mais perdem vidas no trânsito em decorrência de acidentes.

 

Locais como a Suécia, Estados Unidos, Holanda e Nova Zelândia estão reduzindo a velocidade nas vias de suas principais cidades e melhorando a infraestrutura delas, o que reflete na queda dos acidentes graves. A tendência é que outros países sigam esses exemplos.

 

A partir de estudos já realizados, foi constatado que a diminuição dos limites de velocidades são os principais fatores na queda de acidentes graves. Segundo a organização WRI Brasil, as possibilidades de mortes em acidentes com automóveis acima de 50km/h são de 85%, enquanto um veículo que trafega a 30km/h tem as chances em apenas 10%.

 

Cofres públicos

 

Ainda que uma vítima de trânsito não seja fatal, suas lesões podem ser temporárias ou permanentes, afetando não só a vida da pessoa, mas também os cofres públicos. De acordo com a Secretaria de Previdência do Governo Federal, o custo total de todos os acidentes, desde o socorro e reabilitação, representa cerca 5% do PIB.

 

Ciclistas

 

A redução da velocidade dos automóveis também ajuda na segurança de ciclistas. A bicicleta é um dos meios de transporte mais frágeis que existem, e um acidente em alta velocidade que os envolva pode ter um fim trágico.

 

Poluição do ar e sonora

 

Com os carros elétricos ainda em início de jornada no Brasil, os movidos a álcool, diesel e gasolina, queimam mais combustível quando recebem maiores acelerações. Segundo pesquisa realizada pela USP (Universidade de São Paulo), 60% das partículas poluentes presentes no ar são causadas por veículos automotores em São Paulo e no Rio de Janeiro.

 

Também devemos considerar a poluição sonora, causada pelo barulho dos carros. Dores de cabeça e estresse possuem ligações com o acúmulo sonoro.

 

Resultados

 

Algumas cidades no Brasil, como Fortaleza, conseguiram diminuir drasticamente o número de acidentes fatais no trânsito com a redução de limites de velocidades. Só na capital cearense, foi registrada a queda de 40% dos casos de mortes causadas no trânsito. Uma indicação do que pode acontecer em outras capitais do país.

 

Prevenção é sempre o melhor caminho 

 

Como vimos acima, a redução de velocidade é uma maneira de prevenir possíveis acidentes. Outra forma de se precaver é contar com um seguro de qualidade e que te ajude em caso de imprevistos, já que além de te auxiliar em caso de riscos financeiros, ele evita que você tenha dores de cabeça com a burocratização envolvida no processo.

 

Com o seguro da HDI, por exemplo, você tem diversas opções de proteção para o seu automóvel, inclusive para frotas da sua empresa. Além disso, você tem uma grande seleção de produtos com cobertura básica, coberturas adicionais e assistências 24h para recorrer caso tenha algum imprevisto! Você pode conhecer navegando o nosso site, ou, se preferir, fale com o seu corretor! 

Dúvidas?